Cuiabana acusa cantor falecido Cristiano Araújo de plágio

Ela move uma ação de indenização por danos morais contra o espólio do artista, morto em 2015cristiano-araujo-jpg

Uma cantora de Cuiabá ingressou com uma ação de indenização por danos morais e materiais contra o espólio do cantor Cristiano Araújo, falecido em 2015, pedindo R$ 2 milhões por suposto plágio.

Também figuram no polo passivo da ação os cantores Gabriel Agra e Danilo Dávilla e o produtor musical Eduardo Borges, conhecido como Dudu Borges.

O processo tramita na 8ª Vara Cível e o juiz em substituição Yale Sabo Mendes deu um prazo de 15 dias, para que a cantora prove não possuir condições financeiras para arcar com as custas processuais, uma vez que requereu Justiça Gratuita.

O despacho será publicado no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) que circula nesta terça-feira (4), de acordo com o andamento processual disponível na internet.

Entenda o caso

De acordo com a inicial, a autora é cantora e compositora conhecida nos programas de rádio e televisão locais. Enfatizou ser praxe entre os compositores, após compor suas músicas enviá-las a vários produtores musicais no intuito de vendê-las a algum interprete conhecido, auferindo lucro com sua reprodução.

Narra que em setembro de 2014, enviou por e-mail uma música de sua autoria registrada com o nome “Vai Doer” ao Dudu Borges, conhecido à época, por ser produtor do cantor Cristiano Araújo, mas este não demonstrou interesse.

No mês de junho passado, a cantora narra que ao assistir o programa Fantástico, da Rede Globo, se deparou com a divulgação de um tributo feito ao cantor falecido, no qual a empresa que o representa divulgou músicas até então inéditas, gravadas pouco antes de seu falecimento. Houve ainda a divulgação do lançamento futuro de um novo CD, com as novas músicas, incluindo “Vai Doer”.

“Ao assistir o clipe e ouvir a música no referido programa televisivo, a autora ficou espantada. Além de nome idêntico (Vai Doer), notou que vários trechos de sua melodia foram copiados. Introdução e refrão são idênticos, apesar de a letra ter sido alterada. Após a exibição do programa, a autora teve a certeza de que era vítima de plágio. Isso porque, como relatado, em 2014 havia enviado a música ao então produtor (Eduardo Borges) do falecido cantor Cristiano Araújo, que a época não havia demonstrado interesse”, diz um trecho da inicial.

A jovem argumentou ainda que a empresa JB Assessoria, que tem como sócio o pai de Cristiano e Rafael Vanucci, e administra os bens do cantor falecido tem auferido lucro milionário com a divulgação e reprodução da música, tendo ela nada recebido.

Ameaças e agressões

A cantora destacou ainda que ao externar sua indignação nas redes sociais, logo após a reportagem, sofreu agressões e ameaças dos fãs de Cristiano Araújo. O seu perfil no Facebook foi invadido e várias mensagens de ódio foram nele postadas, o que gerou um transtorno e a jovem teve que se ausentar da mídia até que tudo cessasse.

Nova autoria

Ao pesquisar sobre o assunto, a cantora descobriu que a dupla Gabriel Agra e Danilo Dávilla assumiram a autoria da composição em sites especializados de música e nas redes sociais. No entanto, há relatos que a composição teria sido encomendada por Cristino Araújo.

Gravação sem autorização

Ainda na inicial, a cantora lembrou que essa não é a primeira vez em que o cantor falecido teria se envolvido com uma situação de plágio e citou que em 2011, a dupla Bruno Camacho e Fabiano mostraram uma música que ainda não haviam registrado aos produtores do cantor, que a gravaram sem autorização judicial.

O caso está judicializado na 9ª Vara Cível de Goiânia.

Liminar

Na ação, a defesa da cantora requereu liminarmente a suspensão da veiculação da música “Vai Doer” em todo os canais de rádio, televisão e internet, que tem como interprete Cristiano Araújo, produção de Eduardo Borges e composição de Gabriel Agra e Danilo Dávilla, com fixação de multa no valor de R$ 10 mil, em caso de descumprimento.

No mérito, a jovem pediu a indenização no valor de R$ 2 milhões e que a autoria da melodia e trechos da letra da música sejam atribuídos a sua pessoa.

Outro lado

A reportagem tentou contato com a empresa JB Assessoria com sede em Goiânia, mas as ligações não foram atendidas.

O mesmo aconteceu com os telefonemas a dupla Gabriel Agra e Danilo Dávilla. O produtor Eduardo Borges não foi localizado, para comentar a ação.

Fonte: midianews.com.br

Publicado em Plágio de Música | Com a tag , | Deixar um comentário

One Direction é processado por plágio

David Lewis alega que a banda o copiou na música Story of MyLife

275791_36

Os garotos do One Direction estão dando uma pausa na carreira, mas parece que eles vão precisar se reunir antes do tempo, inclusive com Zayn Malik, ex-integrante da boyband. Tudo isso porque a banda está sendo acusada de plágio.

O cantor e compositor David Lewis, alega que a música Story of My Life, de 2013, é uma cópia de Swimming Pool, uma de suas canções. Segundo o jornal The Sun, o cantor também está acusando os compositores Jamie Scott, Julian Bunetta e John Ryan.

“A banda precisa emitir qualquer questão legal e de defesa antes disso ser levado ao tribunal, o que pode levar meses e até anos”, revelou uma fonte à publicação.

Fonte: ofuxico.com.br

Publicado em Plágio de Música | Com a tag , | Deixar um comentário

Candidato a prefeito do PI faz plágio de plano de governo

O programa de governo do candidato a prefeito do município de União Dr. Paulo Henrique (PSD) é uma cópia das propostas da então candidata a prefeita em 2012, na cidade de Paraibano (MA), Aparecida Furtado. A equipe do piauiense apenas trocou o nome do município e divulgou no site do Tribunal Superior Eleitoral como se fossem suas as propostas.

O plano de governo de um candidato tem papel fundamental num campanha eleitoral. É ali que o aspirante a um cargo público registra todas as suas propostas de como o bem público deve ser utilizado e normalmente é feito por uma equipe técnica que avalia as necessidades de uma cidade, um estado ou um país, e a partir dali é elaborado o documento. Mas muitos candidatos pouco se preocupam com isso e a consequência são gestões desastrosas que não são pautadas em um plano.

No caso do município de União, o candidato Dr. Paulo Henrique sequer deve conhecer seu próprio plano de governo, mas se diz o candidato ideal para o município que tem mais de 42 mil habitantes. Já a cidade maranhense de Paraibano tem a metade da população, como as necessidades poderiam ser iguais? Ou será que o candidato copiou o plano de governo de 2012 apenas por achar a vitória de Aparecida Furtado com 65% dos votos muito exemplar e achou que o mesmo ia acontecer com ele?

ph

Na cidade de União não se fala em outra coisa. O assunto inclusive foi destaque no programa Bancada Piauí, da TV Antena 10, apresentado pelo jornalista Tony Trindade e com participação de Pedro Alcântara e Feitos Costa. “É o velho ctrl C ctrl V, vai lá, muda o nome da cidade”, diz o apresentador da cidade sobre o comando usado no comutador para copiar textos.

“O povo que realmente ama a cidade de União está envergonhado com a chacota que estão fazendo, por conta da irresponsabilidade de um grupo político, que sem ética e sem compromisso com a verdade, plagiou o plano de governo da eleição passada e, pior, de uma cidade maranhense com menos da metade dos habitantes de união”, disse um internauta revoltado no Facebook.

Fonte: 180graus.com

Publicado em Plágio de Projeto | Com a tag , | Deixar um comentário

Fãs apontam semelhança entre músicas do Molejo e Lady Gaga

Não é plágio, é coincidência. É assim que Anderson Leonardo, vocalista do Molejo, enxerga a brincadeira que fãs fizeram nas redes sociais, nos últimos dias, apontando semelhanças entre os refrães de ‘Cilada’, antigo sucesso do Molejo (“Não era amor, ô, ô/ não era/não era amor/era cilada”), e a nova música da americana Lady Gaga, ‘Perfect Illusion’ (“Não era amor/ não era amor/foi uma ilusão perfeita”).

plagio-molejo

Coincidência ou não, o serviço de música por streaming Spotify anunciou ontem que a canção do Molejo teve um aumento de 102% de reproduções desde quinta passada (quando saiu a música de Gaga) e sábado passado. “Essa polêmica foi legal porque ajudou a divulgar mais a gente”, alegra-se Anderson, afirmando que a semelhança está apenas nos olhos dos fãs.

“A gente tem o lance da irreverência, de brincar, sem nunca desfazer de ninguém. Daí as pessoas entram no clima de brincadeira”, diz. E o sucesso no Spotify, já fez tilintar os cofres do Molejo? Recentemente, o roqueiro Frejat criticou plataformas de streaming dizendo que a remuneração delas é “imoral”. “A gente é do tempo do vinil, ainda estamos nos acostumando com isso. Mas tá crescendo!”, conta Anderson.

A brincadeira dos fãs com as duas músicas colocam mais um personagem da cultura pop internacional na vida do grupo carioca de pagode. Há camisas do Molejo parodiando os logotipos de Ramones e Rolling Stones, e há fãs que levam faixas com a frase “Molejo é melhor que Beatles” para os shows do grupo. “Eles são muito inovadores e representam hoje tudo o que o pagode já representou. São a síntese do estilo e sempre abordam temas polêmicos de brincadeira”, diz Vitor Junior, locutor da FM O DIA.

Fonte: odia.ig.com.br

Publicado em Plágio de Música | Com a tag , | Deixar um comentário

Presidente da Nigéria pede desculpas por plagiar Obama

O presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, pediu desculpas por ter plagiado o discurso do presidente americano Barack Obama em agradecimento ao Prêmio Nobel da Paz recebido em 2008. O político ainda afirmou que irá punir o responsável pela gafe.

O nigeriano havia usado diversas frases iguais ao discurso de Obama ao lançar, no dia 8 de setembro, uma campanha pedindo “honestidade e integridade” ao seu país, intitulada “Change begins wiht me” (A mudança começa comigo). Ontem, o jornal “This Day”, da Nigéria, identificou a fraude e denunciou “o problema moral” e a contradição do governo em pedir integridade ao mesmo tempo em que comete plágio.

— Precisamos resistir à tebtação de cair no mesmo tipo de imaturidade que contaminou nosso país por tanto tempo

Obama e Buhari irão se encontrar na próxima semana nas Nações Unidas.

Fonte: oparana.com.br

Publicado em Plágio de Textos | Com a tag , | Deixar um comentário

Minissérie “Nada Será Como Antes” é acusada de plágio

debora-murilo

A nova minissérie da Globo, “Nada Será Como Antes”, ainda nem estreou mas já está sendo alvo de polêmicas. É que a história foi acusada de ser plágio por parte do elenco e da produção da peça “Caros Amigos” que está em cartaz há dois anos, segundo informa a colunista Keila Jimenez.

As semelhanças que os integrantes da peça acusam são o fato das da histórias se passarem na transição do rádio para a TV, o romance do chefe com a mocinha, e um ator que perde espaço na TV por sua voz não combinar com sua imagem. Apesar das semelhanças, é importante lembrar que a minissérie é um projeto antigo de Guel Arraes e Jorge Furtado, que está sendo trabalhado pelos autores há cerca de cinco anos.

Procurada para falar sobre o assunto, a Globo disse que é impossível comparar as histórias já que a minissérie ainda nem estreou, e que o pano de fundo da história (a transição do rádio para a TV) serve de pano de fundo para diversas histórias. “Nada Será Como Antes” contará a história do romance entre Saulo (Murilo Benício) e Verônica (Débora Falabella) enquanto mostra o começo da história da TV. A estreia é no dia 27 de setembro.

Fonte: portalovertube.com

Publicado em Plágio na TV | Com a tag , | Deixar um comentário

Na Justiça: Artista plástico acusa fotógrafo de plágio

cao-plágio

Começa a ser discutida em audiência pública na Justiça no dia 4 de outubro uma ação movida pelo artista plástico Rodrigo Pedrosa contra o fotógrafo mineiro João Castilho, a quem acusa de ter plagiado “O cão” (acima), obra produzida por Pedrosa. Leia abaixo.

Segue a história

O caso é curioso. João, que tem fotos no acervo do IMS, do MAR e do MAM-SP, contratou Rodrigo, que recentemente expôs no Carroussel du Louvre, para fazer a escultura de um cão em argila a partir de uma foto sua — a peça seguiria para uma fundição. Rodrigo resolveu processá-lo ao ver que a escultura, exatamente igual à que ele havia feito sob encomenda, estava à venda por R$ 34 mil, sem a sua assinatura, no estande da Galeria Zipper, na ArtRio. “Ele usou o molde e reproduziu várias esculturas”, disse Pedrosa, que pede indenização por danos morais, além de requerer a titularidade da obra.

O outro lado

João Castilho diz que a história não é bem assim — e nega o plágio: “Eu contratei o Rodrigo para executar a obra, mas a concepção é minha. Fotografei o cachorro de vários ângulos e pedi que fizesse a escultura em argila. Dei a ele as dimensões da peça, que faz parte de um trabalho muito maior. Ele prestou um serviço e foi pago por isso. A peça seguiu para uma fundição antes de ser colocada à venda e por isso estava sem assinatura. Isso é uma prática entre grandes escultores do mundo. O que ele esperava que eu fizesse?”.

Fonte: globo.com

Publicado em Plágio de Artes, Plágio de Conteúdo | Com a tag , | Deixar um comentário

Demi Lovato é processada por plágio de “Stars”, faixa bônus do álbum “Confident”

demi-lovato-e-processada-por-plagio-instagram

Quase um ano após o lançamento de “Confident”, Demi Lovato está sendo processada por plágio da música “Stars”, incluída no disco como faixa bônus. De acordo com o TMZ, o grupo Sleigh Bells acusa a cantora de copiar sua aclamada música “Infinity Guitars”.

A banda afirma que “Stars” tem “conteúdo idêntico” à “Infiniy Stars”. “A combinação de palmas e bumbo, estruturados em batidas de 3 quartos e o intervalo… são no mínimo substancialmente similares nos dois trabalhos”, afirma o documento do processo.

“Infinity Stars” foi lançada em 2010 e se tornou um enorme sucesso aclamado pela crítica, ganhando o título de uma das melhores músicas do ano pela revista Rolling Stone. A banda quer indenização de Demi e pretende impedir que a música da cantora seja tocada novamente.

É Plágio? Veja as duas músicas e tire suas próprias conclusões:

Fonte: jovempanfm.uol.com.br

Publicado em Plágio de Música | Com a tag , | Deixar um comentário

Presidente do México é acusado de plágio ao se formar em direito: Ele teria copiado ao menos dez autores em trabalho de conclusão

mexico-777x437

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, teria plagiado mais de 28% de seu trabalho de conclusão de curso para obter o título de Direito. A acusação foi publicada em uma matéria do site Aristegui Noticias, da jornalista Carmen Aristegui. Pelo menos dez autores teriam sofrido plágio na monografia de Peña Nieto, segundo a análise elaborada por um grupo de especialistas e acadêmicos, informou o veículo. Um total de 197 parágrafos dos 682 que integram o texto foram copiados sem a devida atribuição aos autores originais.

A tese “O presidencialismo mexicano e Álvaro Obregón”, de 200 páginas, foi apresentada em 1991 na Universidade Panamericana, onde Peña Nieto estudou entre 1984 e 1989. “O plágio mais escandaloso é o que Enrique Peña Nieto cometeu com uma obra escrita por um antecessor seu: Miguel de la Madrid Hurtado. Ao longo de sua tese, ele nunca se referiu ao ex-presidente e nem sequer o citou na bibliografia”, diz um trecho da reportagem.

A Universidade Panamericana divulgou uma nota afirmando que a instituição não foi consultada para a elaboração da matéria. No entanto, o jornalista Rafael Cabrera, um dos autores da reportagem, declarou que a universidade mentiu sobre não ter sido consultada. “Juan Omar Fierro [outro autor da reportagem] tem as mensagens que trocou com a assessora de imprensa, Gabriela Narváez”, escreveu Cabrera em sua conta no Twitter. A universidade também garantiu que a Faculdade de Direito fará uma inspeção a respeito do tema.

Por meio de nota, o coordenador-geral de comunicação social e porta-voz da presidência do México, Eduardo Sánchez, admitiu que Peña Nieto pode ter cometido “erros de estilo como citações sem aspas ou falta de referência a autores” e lamentou que, duas décadas e meia depois do ocorrido, o assunto seja “de interesse jornalístico”. Ele afirmou ainda que o presidente “cumpriu com os requisitos estabelecidos pela Universidade Panamericana para se formar como advogado”.

De acordo com o jornal El País, a jornalista Carmen Aristegui foi “demitida da emissora Notícias MVS em 2015 depois de revelar que uma mansão de propriedade da primeira-dama, Angelica Rivera, foi vendida por um dos principais empreiteiros do governo”.

Fonte: osul.com.br

Publicado em Plágio de Textos | Com a tag , | Deixar um comentário

Ariana Grande é acusada de plágio por Alex Greggs

Após Demi Lovato, outra musa pop está envolvida em um processo de direitos autorais. Dessa vez, foi Ariana Grande que está sendo acusada de plágio. O compositor Alex Greggs está afirmando que a cantora plagiou-o no hit “One Last Time”, de 2014.

Segundo o “E! News”, Greggs afirma que a estrela pop e seus produtores teriam copiado partes da música “Takes All Night” composta por ele em 2012 e lançada na voz do cantor Skye Stevens. De acordo com a ação, ambas as canções possuem “semelhanças tão marcante que é altamente provável as obras não foram criadas independentemente uma da outra“. “Embora o ritmo das duas composições seja diferente para acomodar a prosódia das letras, existe uma semelhança substancial na parte rítmica mais importante da melodia”, de acordo com o documento.

O compositor pede uma indenização de US$ 150 mil (algo próximo a R$ 484 mil) a ela e David Guetta que escreveu a canção.

É Plágio? Ouça as duas músicas e tire suas próprias conclusões:

Fonte: reporterdiario.com.br

Publicado em Plágio de Música | Com a tag , | Deixar um comentário