Candidatos alegam plágio em prova de concurso para Prefeitura de Ijuí, RS

Um concurso público para a Prefeitura de Ijuí, no Noroeste do Rio Grande do Sul, está causando polêmica. Alguns candidatos alegam plágio e irregularidades em questões. As provas foram aplicadas no último fim de semana (veja o vídeo).

Cerca de seis mil candidatos participaram. Eles disputaram as 70 vagas disponíveis. Logo após o exame, comentários em redes sociais geraram dúvidas nos concorrentes.

“Alguém colocou o link no Facebook e a gente foi atrás e viu que a prova era praticamente idêntica”, afirma o médico Ricardo Pittas, que atua no serviço público e fez a prova para o cargo de medicina geral comunitária.

Ele comparou as questões da prova do concurso público com uma prova de vestibular da Universidade de Caxias do Sul (UCS) de 2011. Após conferir o gabarito, o médico entrou com recurso pedindo a anulação da prova de língua portuguesa.

“Eu não sei o que esperar. Como ela foi quase copiada na íntegra e isso prejudica o sigilo de um concurso público, é uma característica importante, e as outras questões com formulações erradas. A gente espera que elas sejam anuladas”, diz.

concurso

Por enquanto, o futuro do concurso está indefinido. Segundo o secretário de Administração Sergio Pires, um ofício foi enviado para a universidade de Ijuí, instituição que produziu e aplicou as provas, solicitando explicações.

“O município de Ijuí tomou como providência oficiar a instituição que está realizando o concurso acerca das denúncias desse suposto plágio e estamos aguardando que sejam tomadas as providências”, pondera.

A Unijuí, que elaborou as provas, divulgou o gabarito na noite de terça-feira (3). Das 900 questões diferentes que totalizaram o concurso, 14 foram anuladas.

Por meio de nota, a instituição disse que os casos mencionados como plágio não se configuram, já que o texto produzido pela autora Danuza Leão, utilizado na prova de língua portuguesa, é público e foi divulgado pela Folha de São Paulo em 11 de dezembro de 2005.

A universidade disse ainda que o processo seletivo está ocorrendo dentro da normalidade e dos trâmites legais previstos no edital.

Fonte: Globo.com

Esta entrada foi publicada em Plágio de Concursos e marcada com a tag , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *