Na Justiça: Artista plástico acusa fotógrafo de plágio

cao-plágio

Começa a ser discutida em audiência pública na Justiça no dia 4 de outubro uma ação movida pelo artista plástico Rodrigo Pedrosa contra o fotógrafo mineiro João Castilho, a quem acusa de ter plagiado “O cão” (acima), obra produzida por Pedrosa. Leia abaixo.

Segue a história

O caso é curioso. João, que tem fotos no acervo do IMS, do MAR e do MAM-SP, contratou Rodrigo, que recentemente expôs no Carroussel du Louvre, para fazer a escultura de um cão em argila a partir de uma foto sua — a peça seguiria para uma fundição. Rodrigo resolveu processá-lo ao ver que a escultura, exatamente igual à que ele havia feito sob encomenda, estava à venda por R$ 34 mil, sem a sua assinatura, no estande da Galeria Zipper, na ArtRio. “Ele usou o molde e reproduziu várias esculturas”, disse Pedrosa, que pede indenização por danos morais, além de requerer a titularidade da obra.

O outro lado

João Castilho diz que a história não é bem assim — e nega o plágio: “Eu contratei o Rodrigo para executar a obra, mas a concepção é minha. Fotografei o cachorro de vários ângulos e pedi que fizesse a escultura em argila. Dei a ele as dimensões da peça, que faz parte de um trabalho muito maior. Ele prestou um serviço e foi pago por isso. A peça seguiu para uma fundição antes de ser colocada à venda e por isso estava sem assinatura. Isso é uma prática entre grandes escultores do mundo. O que ele esperava que eu fizesse?”.

Fonte: globo.com

Esta entrada foi publicada em Plágio de Artes, Plágio de Conteúdo e marcada com a tag , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *