Júri dos EUA descarta plágio de ‘Stairway to Heaven’ por Led Zeppelin

Um júri de Los Angeles considerou nesta quinta-feira que a célebre canção do Led Zeppelin, “Stairway to Heaven”, não foi um plágio de um tema instrumental do grupo californiano Spirit.

A mítica balada de “Led Zep’”, um dos grupos lendários da história do rock, foi alvo de um processo há dois anos pelo administrador do inventário do guitarrista do Spirit, Randy Califórnia, que reclamava milhões de dólares por perdas e danos.

Page e Plant foram processados por supostamente terem copiado a mítica e melancólica melodia de guitarra que abre “Stairway to Heaven” de “Taurus”, uma música de Spirit, desaparecida banda de rock psicodélico de Los Angeles, feita três anos antes da composição de Led Zeppelin.

Segundo o júri composto por quatro homens e quatro mulheres, que começou a deliberar na quarta-feira, o cantor Robert Plant e o guitarrista Jimmy Page evidentemente tiveram acesso à canção “Taurus”, mas Michael Skidmore não conseguiu provar que elementos próprios da música são “intrinsecamente similares” a “Stairway do Heaven”.

Plant e Page fizeram circular uma declaração em que agradecem ao júri por ter “virado a página sobre as dúvidas relacionadas a ‘Stairway to Heaven’”.

A gravadora Warner Music, também acusada no processo, se declarou “feliz” com o veredicto.

“Led Zeppelin é uma das maiores bandas da história e Jimmy Page e Robert Plant, dois compositores fora de série que criaram canções que então entre os mais influentes” do rock, recorda a Warner.

O vocalista do grupo britânico declarou na terça-feira diante da justiça americana que escreveu a música décadas atrás em um campo na Inglaterra.

“Nessa noite em particular me sentei com Jimmy perto do fogo, e tinha esse primeiro verso que encaixava com o que estava tocando”, afirmou, ao mesmo tempo em que evocava a letra da famosa canção, e destacou as reminiscências celtas e as referências do ar pastoral da velha Inglaterra, que podem ser encontradas na música.

Page declarou na semana passada que sua progressão de acordes tinha mais em comum com “Chim Chim Cher-ee”, do musical Mary Poppins, de 1964, do que com qualquer outra coisa.

O ex-baixista do Led Zeppelin, John Paul Jones, também rejeitou as acusações contra seus ex-companheiros de grupo.

Jones recordou ter escutado o que depois se tornou “Stairway to Heaven” em Headley Grange e que ele e Page trabalharam nos primeiros arranjos da canção.

O especialista musical Lawrence Ferrara, da Universidade de Nova York, atestou que as mesmas semelhanças que podem ser encontradas em “Stairway to Heaven” e “Taurus” poderiam ser achadas em composições escritas por muitos músicos nos últimos 300 anos. “Não existem similaridades relevantes” entre ambas músicas, sustentou.

Led Zeppelin, integrado por Plant, Page, Jones e o baterista John Bonham, falecido em 1980, abriu um show de Spirit em 26 de dezembro de 1968, na cidade de Denver (Colorado), em sua primeira apresentação nos Estados Unidos.

No entanto, os três sobreviventes do grupo levaram ao tribunal uma declaração em que afirmam nunca terem mantido relações substanciais com Spirit, e nem terem escutado “Taurus”, escrita em 1967, antes da composição de “Stairway to Heaven”, entre dezembro de 1970 e janeiro de 1971.

Uma vaca leiteira

Segundo o advogado especializado na indústria do entretenimento, James Sammataro, a acusação foi longe demais e deixou pensar que o processo buscava fazer de “Stairway” uma “vaca leiteira”, enquanto Page e Plant “foram encantadores, carismáticos”, coisa que sempre “contribui em grande parte para inclinar a balança”.

O processo, apresentado há dois anos por Michael Skidmore, gestor do patrimônio e amigo de Randy Califórnia, buscava obter ressarcimento por danos e prejuízos e que reconhecessem o músico de Spirit como autor da “maior canção de rock”.

A acusação destacou que outras 16 canções de Led Zeppelin foram objetos de brigas, várias delas concluídas com acordos que incluíram reconhecimentos e compensações financeiras por parte do grupo. Entre as músicas questionadas estavam os hits “Whole Lotta Love” e “Babe I’m Gonna Leave You”.

Randy Califórnia, o guitarrista de Spirit que escreveu “Taurus”, afirmou durante muito tempo que deveria ter recebido algum crédito por “Stairway to Heaven”, mas nunca processou Led Zeppelin. O músico morreu afogado no Havaí em 1997.

Fonte: istoe.com.br

Publicado em Plágio de Música | Com a tag , | Deixar um comentário

China acusa Apple de plágio e pode suspender vendas de iPhone 6

O escritório de propriedade intelectual de Pequim, na China, decidiu que a Apple violou patentes da fabricante local Shenzhen Baili, em processo movido pela empresa chinesa que acusa a americana de copiar design de seu aparelho 100C na produção do iPhone 6 e iPhone 6 Plus.

A decisão pode suspender a venda dos aparelhos da Apple na capital chinesa, mas por enquanto a empresa diz que recorre da decisão, que teria sido tomada em maio, e por isso até aqui os produtos continuam sendo comercializados normalmente.

É mais um percalço para a Apple em seu segundo maior mercado, atrás dos EUA. Em abril, a China suspendeu os serviços de iBooks e iTunes da empresa americana.

Segundo a Apple, os modelos de iPhone 6 estão sendo vendidos por conta do recurso. “Apelamos da decisão do tribunal regional de patentes e como resultado a determinação está pendente de revisão pela Corte de Propriedade Intelectual”, diz a empresa em comunicado.

china_multimidiaFonte: uol.com.br

Publicado em Plágio de Design | Com a tag , | Deixar um comentário

Snapchat é acusado de copiar obras de artistas para criação de filtros

136025.253761-SnapchatAdicionadas ao Snapchat recentemente, as “Lentes” acabaram se tornando uma das funcionalidades mais queridas pelos usuários, pois permite que eles brinquem com diferentes efeitos e características, tudo a partir da tela do smartphone. O recurso também chamou a atenção de artistas e designers, mas não da mesma maneira; alguns acusam a empresa de copiar seus trabalhos para uso no aplicativo, sem autorização e, claro, sem pagamento.

São diversas as ocasiões em que artistas vieram a público afirmar que o Snapchat havia plagiado seus trabalhos. No início de maio, em um dos casos mais notórios, o fotógrafo russo Alexander Khokhlov afirmou que o Snapchat copiou um de seus trabalhos, publicado na capa da revista Scientific American Mind, ao criar um filtro que dava formas geométricas e coloridas ao rosto dos usuários. Na época, a opção foi removida e a companhia pediu desculpas públicas ao criador.

Isso, entretanto, não impediu que a rede social continuasse sendo acusada de plágio. Os maquiadores Mykie e Argenis Pinal, especializados em trabalhos ultrarrealistas, também publicaram, no Instagram, reclamações públicas sobre supostas cópias de seus trabalhos em novos filtros do Snapchat. Eles seriam os autores de obras como a que traz uma maquiagem multicolorida escorrendo com lágrimas pelo rosto e a que transforma parte do rosto do usuário em uma versão estilizada do Coringa, personagem da DC Comics.

Fonte: canaltech.com.br

Publicado em Plágio de Conteúdo | Deixar um comentário

Ed Sheeran é acusado de plágio pela música “Photograph”; compare

25out2015---ed-sheeran-se-apresenta-no-mtv-europe-music-awards-2015-1445860833154_615x300

O cantor Ed Sheeran, que está em férias, foi acusado de plágio pela música “Photograph”. A ação foi movida nos Estados Unidos e divulgada nesta quarta-feira (8).

Martin Harrington e Thomas Leonard, autores da música “Amazing”, estão pedindo US$ 20 milhões (cerca de R$ 67 milhões) em um processo que acusa o cantor de copiar, em seu sucesso “Photograph“, a canção deles, interpretada por Matt Cardle no reality show “The X Factor”.

A nota do processo alega que “Photograph” usa “acordes muito iguais” e melodias praticamente similares à da música “Amazing”. “As similaridades das canções alcançam a essência do nosso trabalho”, diz a nota.

É Plágio? Ouça a música e tire suas próprias conclusões:

O advogado de Martin Harrington e Thomas Leonard é Richard Busch , o mesmo que defendeu a família de Marvin Gaye por plágio na música “Blurred Lines”, interpretada por Robin Thicke. Busch venceu a ação e os autores de “Blurred Lines” tiveram que pagar US$ 5,3 milhões (cerca de R$ 17 milhões).

Fonte: noticias.bol.uol.com.br

Publicado em Plágio de Música | Com a tag , | Deixar um comentário

Produtores de “Deus Não Está Morto” enfrentam processo milionário por plágio

deus-nao-está-mortojpg

Em 2014, o filme “Deus Não Está Morto”, produzido pela companhia Pure Flix Entertainment, voltada para temas religiosos, arrecadou 62 milhões de dólares nas bilheterias mundiais contra um orçamento de apenas 2 milhões. O sucesso até motivou uma sequência, lançada no começo deste ano. Porém, o site The Hollywood Reporter vem agora noticiar que os produtores do primeiro filme estão sendo processados por plágio, numa ação que pede 100 milhões de dólares da produtora.

Segundo a ação, os roteiristas Kelly Monroe Kullberg e Michael Landon Jr. alegam que “Deus Não Está Morto” é uma cópia do roteiro deles, intitulado “Rise”. Kullberg alega que descreveu a história para um dos produtores do filme, David A. R. White, e que a PureFlix teria se apropriado da sua ideia para criar o roteiro de “Deus Não Está Morto”. A ação alega também que “o tema, a situação, os pontos de virada, complicações, clímax e conclusão de ‘Rise’ e de ‘Deus Não Está Morto’ são iguais”.

A PureFlix ainda não se pronunciou a respeito do processo. Enquanto isso a continuação, “Deus Não Está Morto 2”, acabou arrecadando apenas 20 milhões nas bilheterias mundiais.

Fonte: cineset.com.br

Publicado em Plágio de Cinema | Com a tag , | Deixar um comentário

Diretor processa Beyoncé por plágio do filme “Lemonade”

Segundo Matthew Fulks, trailer da produção da cantora foi copiado de seu curta “Palinoia”beyonce

Matthew Fulks, diretor independente americano, abriu processo contra Beyoncé e sua gravadora nesta semana, acusando a cantora de plagiar, em “Lemonade”, seu curta-metragem “Palinoia”.

Fulks declara que seu maior problema com a produção da cantora é o trailer de “Lemonade”, que, segundo o diretor, copia passo a passo seu trabalho.

O americano ainda afirma que o Vice-Presidente da Columbia Records “certamente” assistiu à “Palinoia”, e que a criação do trailer do filme de Beyoncé foi totalmente inspirada em seu projeto.

Matthew pede, através do processo, uma parte da renda adquirida com “Lemonade”.

É Plágio? Veja vocês mesmo os vídeos e tirem sua próprias conclusões:

Fonte: vagalume.com.br

Publicado em Plágio de Clipes | Com a tag , | Deixar um comentário

RedeTV! pode processar a Band por plágio no “Pânico”

encrenca--696x364

O “Pânico” passa por um grave problema de falta de conteúdo e, como se não fosse pouco, ao invés de tentar entreter seu público fiel, copia um quadro concorrente para conquistar um outro tipo de público.

Porém, mesmo com uma cópia do quadro do canal concorrente, o programa de Emílio Surita não consegue vencer o “Encrenca” e ainda pode levar um processo por plágio, segundo o colunista do UOL Flávio Ricco.

A RedeTV! acusou a Band de plágio “pela cópia descarada de um quadro“, que foi lançado no último domingo, em que os apresentadores da atração narram vídeos da internet no palco, o que já era feito pelo “Encrenca”.

O departamento jurídico da RedeTV! já estuda uma forma de impedir que a Band continue veiculando o formato do quadro.

Fonte: registropop.com

Publicado em Plágio na TV | Com a tag , | Deixar um comentário

Roqueiro húngaro acusa Kanye West de plágio

Roqueiro-húngaro-acusa-Kanye-West-de-plágio

Nem tudo são flores… O raper Kanye West está sofrendo processo plágio. Gabor Presser, um cantor de rock húngaro, afirma que, na faixa New Slaves (do disco Yeezus, lançado em 2013), o rapper sampleou sua música Gyongyhaju Lany, composta em 1969 para a sua banda, Omega.

O processo foi aberto na última sexta-feira em um tribunal de Manhattan, em Nova York. Presser descreveu a composição, cuja tradução livre é “Pérolas no Cabelo Dela”, como uma das canções pop “mais amadas de todos os tempos” na Hungria e no leste da Europa. O cantor húngaro pediu indenização de 2,5 milhões de dólares por violação de direitos autorais.

De acordo com o processo, Gabor Presser só tomou conhecimento do uso da canção quando um advogado do rapper lhe mandou um e-mail após o trabalho de divulgação da canção dizendo que West gostaria de fazer um acordo para o uso da faixa.

De acordo com ele, os representantes chegaram ainda a enviar um cheque de 10.000 dólares, que nunca foi descontado. “Kanye West fez uso impróprio da composição do demandante sabida e intencionalmente”, afirma a ação.

É Plágio? Ouça você mesmo as músicas e tire suas próprias conclusões:

 

Fonte: fmhits.com.br

Publicado em Plágio de Música | Com a tag , | Deixar um comentário

Beyoncé é acusada por artista sueco de plagiar coreografia de ‘Freedom’

Beyoncé é o centro de uma nova polêmica. O artista sueco Alexander Ekman, de 32 anos, está acusando a cantora de plagiar sua coreografia e usá-la na performance de “Freedom”. O assunto veio à tona quando Ekman assistiu a vídeos no YouTube da música sendo interpretada durante a turnê “Formation”, que estreou no dia 27 de abril.

byonce

Segundo o site da emissora sueca “STV”, Elkman afirma que sabe que a coreografia teve outras inspirações, como o Lago dos Cisnes. “Mas neste caso, sei perfeitamente que esta é a minha”, disse. “É como ver suas próprias ideias em um outro contexto, sem você fazer parte dele”, completou.

O artista fez uma montagem no Instagram comparando as duas danças, da sua performance e de Beyoncé. “No começo estava lisonjeado mas, depois, vi que eles estavam ganhando muito dinheiro com isso”, falou à imprensa sueca. “Ao mesmo tempo de vê-la apresentando algo que me pertence, vem a questão: o que posso fazer em meio a isso? Há uma grande discussão pela frente”, finalizou.

A cantora ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas não é a primeira vez que ela é acusada de plágio. No lançamento de “Formation”, em fevereiro, houve um desentendimento com o diretor Chris Black, que vendeu os direitos de seu documentário para Beyoncé, mas não gostou de não ter sido creditado.

Fonte: ig.com.br

Publicado em Plágio de Clipes | Com a tag , | Deixar um comentário

‘Sorry’: Justin Bieber e Skrillrex são processados por plágio

Mais uma para a conta do astro pop Justin Bieber. Depois de ser processado junto com Usher por “Somebody to love”, de 2010 (o caso ainda está sendo julgado), o canadense agora enfrenta mais uma batalha jurídica envolvendo plágio. A denúncia atual vem da cantora indie White Hinderland, que acusa Bieber de ter usado um riff vocal sem pedir permissão no hit “Sorry”.

Em um post no Facebook publicado na quinta-feira, Casey Dienel (nome real de White Hinderland) afirma que o hit de Bieber produzido por Skrillrex copia um “riff vocal proeminente” de sua música “Ring the bell”, e informa que deu entrada em um processo contra o cantor e a equipe responsável por “Sorry” no dia anterior.

A cantora ainda alega que seus advogados tentaram entrar em contato com Bieber para avisá-lo sobre o suposto uso indevido de seu trabalho, mas, em suas palavras, a equipe do cantor optou por ignorá-la. Ela termina dizendo que acredita ter a obrigação de lutar por sua música e arte.

Até o momento, nem Bieber, nem Skrillrex se manifestaram sobre o assunto. Compare os vídeos das duas músicas e tire suas próprias conclusões.

É Plágio? Veja os vídeos você mesmo e tire suas próprias conclusões:

Fonte: globo.com

Publicado em Plágio de Música | Com a tag , | Deixar um comentário