Perdido em Marte»: Fox acusada de plágio

matt

Apesar de Perdido em Marte (The Martian), o novo projeto de ficção ciêntífica assinado por Ridley Scott, ser baseado num romance, um argumentista russo acredita que o filme é um plágio de um guião que escreveu em 2008 e que posteriormente submeteu a diversos estúdios.

Por tal, Mikhail Raskhodnikov está a processar a Fox por plagiar o seu trabalho, intitulado Marsianin (The Martian), exigindo um total de 50 milhões de rublos (500 mil dólares) por danos. O autor pediu ainda ao Ministro da Cultura da Rússia, Vladimir Medinsky, para intervir nesta matéria.

De acordo com o The Hollywood Reporter, o advogado do guionista, Shota Gorgadze, disse à estação de rádio russa Vesti que a trama e os detalhes do guião do seu cliente foram usados no filme protagonizado por Matt Damon e que por isso Raskhodnikov terá que ser compensado.

Em declarações à EW, a Fox respondeu à ação judicial: «Este processo não tem razão de ser e vamos nos defender vigorosamente contra essas alegações infundadas».

Em Perdido em Marte  – que conta ainda no elenco com Jessica Chastain, Kristen Wiig, Kate Mara, Michael Pena, Jeff Daniels, Chiwetel Ejiofor e Donald Glover – seguimos o astronauta Mark Watney (Matt Damon), o qual é dado como morto após uma tempestade e deixado para trás pela sua tripulação. Mas Watney sobreviveu e encontra-se preso e só num planeta hostil. Com escassos mantimentos, ele terá que contar com a sua criatividade, inteligência e espírito de sobrevivência para encontrar uma maneira de enviar para a Terra um sinal de que está vivo. A milhões de quilômetros de distânia, a NASA e uma equipa de cientistas internacionais trabalham incansavelmente para trazer Watney de volta, enquanto, simultaneamente os seus colegas de tripulação planeam uma ousada – se não impossível – missão de resgate. Com a revelação destas histórias de incrível coragem, o mundo une-se por uma causa – o seguro regresso de Watney.

É plágio? Veja você mesmo o vídeo e tire suas próprias conclusões:

Fonte: C7nema
Esta entrada foi publicada em Plágio de Conteúdo e marcada com a tag , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *